A utilização da capacidade instalada da indústria em maio se manteve praticamente estável em termos dessazonalizados, segundo dados divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A capacidade instalada em maio foi de 82,7%, ante 82,5% em abril. Em maio do ano passado, a capacidade instalada estava em 80,8%.

Segundo a CNI, o comportamento do uso da capacidade instalada mantém a heterogeneidade entre os setores da indústria. Os que apresentam maior avanço em relação a maio do ano passado foram artigos de borracha e plásticos, couros e calçados e máquinas e equipamentos. Por outro lado, seis setores estão operando abaixo da capacidade instalada registrada em maio de 2006. As maiores quedas ocorreram nos setores de material eletrônico e coque e refino de petróleo e álcool.

A CNI destaca que a valorização do real, que tem dificultado melhores resultados das vendas reais do setor, colaboram, por outro lado, com um aumento das importações de máquinas e equipamentos para a realização de investimentos do setor, possibilitando a redução de gargalos na produção.