O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou nesta segunda-feira (25) uma reunião no Palácio do Planalto com os ministros da Defesa, Waldir Pires, e da Comunicação Social, Franklin Martins, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, os presidentes da Anac, Milton Zuanazzi, e da Infraero, José Carlos Pereira. Lula ouviu de Saito um relato que considerou "tranqüilizador" da situação nos aeroportos e no tráfego aéreo e de que todas as posições de controle estão funcionando no Cindacta 1. "O balanço é positivo" informou o Planalto.

Lula determinou, então, que as medidas continuem a ser colocadas em prática, avançando na solução de outros pontos de fragilidade do sistema. O presidente Lula exigiu de todos, ainda, "respeito ao usuário do transporte aéreo". Com isso, quer que todas as informações reais sobre a situação do seu vôo seja dita ao passageiro mantendo-o informado se o atraso está ocorrendo por causa de retenção de fluxo, de falta de aeronave, de tripulação. O presidente foi informado ainda que o problema ocorrido no Rio de Janeiro que levou ao fechamento do Galeão nada teve a ver com o tráfego aéreo.