O tenente-coronel Mauro Andrade, comandante do Grupamento de Policiamento de Proximidade de Multidões, chegou por volta das 16h30 à Câmara Municipal do Rio para negociar a desocupação do prédio.

 

Cerca de 80 manifestantes estão dentro da Câmara e exigem a revogação da sessão em que foi definida a composição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar os contratos da Prefeitura do Rio com as empresas de ônibus responsáveis pelo transporte coletivo municipal.

 

Por volta de 15 horas, os manifestantes avisaram que só permitiriam que a imprensa continuasse no prédio se desligasse os equipamentos. Os jornalistas saíram da Câmara.