O combate à violência e a política de emprego e renda estão sendo considerados os dois temas mais importantes pelo eleitor na hora de escolher o candidato a presidente da República, segundo a pesquisa CNT/Sensus divulgada hoje. Dos 2 mil entrevistados na penúltima semana de julho, 32 9% consideraram o combate à violência o critério mais importante para o voto, e 30,6% citaram o emprego e a renda. A situação da saúde e da educação foi apontada por 18,5% , e a estabilidade financeira do País foi considerada critério por apenas 13,1% dos entrevistados; 4,9% não responderam à pergunta.

Os dois temas preferidos pelo eleitor estão mesclados na visão dos entrevistados, quando eles discutem a violência. Nada menos que 38,8% consideraram o desemprego o principal fator da violência, enquanto a falta de polícia foi lembrada por apenas 4 5% dos entrevistados. O tráfico de drogas foi a segunda causa citada, com 30,6%, seguida da impunidade (10,1%), falta de religião (8,3%) e falta de educação (5,6%). A maior parte dos entrevistados (67,7%) acha que a violência atinge todas as classes, enquanto 22,5% apontam os pobres como as maiores vítimas. Em fevereiro último, essas respostas foram citadas por 61,8% e 23,7%, respectivamente, dos entrevistados.