A Comissão Mista de Orçamento acaba de aprovar os destaques apresentados à proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). A votação do texto pelo Congresso, em sessão conjunto do Senado e da Câmara, ainda não está marcada pois depende de uma decisão do presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que quer presidir a sessão conjunta. Com isso não concordam vários parlamentares de oposição, que consideram que Calheiros, por estar sendo acusado de quebra do decoro parlamentar, não está em condições de comandar a reunião.

Entre as modificações aprovadas na LDO está a ampliação dos recursos destinados aos investimentos do projeto piloto (PPI), que não entram no cálculo do superávit primário. Originalmente, o governo destinava R$ 12,4 bilhões para esses investimentos. Com a modificação introduzida pelo relator, essa cifra sobe para R$ 13,6 bilhões, ou 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB).