O Brasil tem déficit de mais de sete milhões de moradias. Este é um dos temas a ser debatido por mais de 2.500 representantes da sociedade civil e dos governos que vão se reunir a partir do dia 25 de novembro na 3ª Conferência Nacional das Cidades, em Brasília. Cerca de 800 participantes são articulados ao Fórum Nacional da Reforma Urbana – FNRU e vão cobrar do governo federal o cumprimento das promessas feitas em outubro, durante a Jornada Nacional de Luta, realizada no Dia Mundial do Habitat. Na ocasião, integrantes do FNRU realizaram manifestações e ocupações de prédios públicos em todo o país.

A mobilização assegurou o encontro com o presidente Lula e uma reunião com vários ministros, entre eles Luiz Dulci, da Secretaria-Geral da Presidência, e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Entre os temas discutidos estão a destinação dos recursos em habitação do PAC ? Plano de Aceleração do Crescimento, que somam 106 bilhões de reais até 2010, a implementação da política nacional de saneamento e da política nacional de desenvolvimento urbano.

– A mobilização realizada no Dia Mundial do Habitat mostrou ao governo que o movimento de reforma urbana está organizado e cansado de esperar. A Conferência Nacional das Cidades é um momento decisivo para a construção da política de desenvolvimento urbano e de consolidação do processo participativo na formulação das políticas públicas urbanas. – Afirma Regina Ferreira, da Secretaria do Fórum Nacional de Reforma Urbana.