A mãe de Eliza Samudio, Sônia Moura, disse que se Luiz Henrique Romão, o Macarrão, vier a assumir o assassinato de sua filha, isso não vai amenizar a situação do goleiro Bruno Fernandes.

“Pode até colocar a culpa [no Macarrão], mas ele vai ter que dar conta do corpo da minha filha”, disse Moura.

“O mandante é o Bruno. Financeiramente, o Macarrão não tem como arcar com certos custos. Já o Bruno, na época, era o único que tinha condições financeiras para bancar qualquer tipo de situação”, completou.

A expectativa é que Macarrão possa falar ainda hoje e assumir todo o crime. A defesa de Romão nega a possibilidade.
A mulher falou com jornalistas no final tarde, horas depois de prestar depoimento. Ela questionou a estratégia da defesa.

“Se a defesa está falando na imprensa que tem certeza da absolvição de clientes, por que não deixar correr normalmente o júri? Por que tumultuar da forma que está sendo tumultuado?”

Ela disse ainda que vai continuar acompanhando os trabalhos. “Fico até o final.”