Cerca de 400 famílias sem-teto foram retiradas ontem pela manhã por 300 homens das Polícias Militar, Civil e Federal de um terreno pertencente à Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém, ocupado na última sexta-feira. Houve confronto entre invasores e policiais. Duas pessoas ficaram feridas e oito presas.

Um delegado da Polícia Federal levou uma pedrada na cabeça e foi atendido no hospital da própria universidade, enquanto uma menina de 13 anos foi atingida por um bomba de gás lacrimogêneo lançada pelos policiais. A Justiça Federal do Pará não acatou o pedido de suspensão da liminar pedida, segunda-feira, pela reitora em exercício da UFPA, Marlene Freitas.