Brasília – O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara ouve quarta-feira (8) o deputado Mário de Oliveira (PSC-MG) em representação movida pelo PTC, por quebra de decoro.

Mário de Oliveira é acusado de ter contratado pistoleiros para matar o deputado Carlos Willian (PTC-MG). De acordo com a polícia, o crime não foi concretizado porque Willian pegou carona em um avião da Presidência da República.

A representação contra Mário de Oliveira foi feita no dia 27 de junho, depois da prisão de Odair Silva, acusado de ter contratado o homem que mataria Willian.

A relatora do processo, deputada Solange Amaral (DEM-RJ), pediu ao Supremo Tribunal Federal cópias das informações sobre o caso.