A Secretaria de Estado da Segurança Pública e a Polícia Militar enviaram nota com o mesmo teor ao serem questionadas sobre a decisão da Justiça que determinou a prisão dos cinco policiais acusados de terem executado um suspeito desarmado na segunda-feira.

“A Corregedoria da PM instaurou inquérito policial-militar na última terça-feira, recolhendo administrativamente, de imediato, cinco policiais militares do 23º Batalhão”, começa o texto. A nota diz que, ontem, “a própria Corregedoria representou pela prisão dos cinco policiais, o que foi acatado pela Justiça”. “É importante esclarecer que não foi pedida, pela Corregedoria, a prisão de policiais militares do 16º Batalhão, pois não há provas de irregularidade na ação por eles praticada.”

A nota dos dois órgãos é concluída com a afirmação de que “a Polícia Militar atua rigorosamente na depuração interna, sendo implacável contra desvios de conduta”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.