O frio de quase 14 graus não impediu 2.600 pessoas de vestirem camiseta e bermuda para correr os 10 quilômetros da IV Corrida pela Vida, ontem, no Eixo Monumental Norte, uma das principais vias de Brasília, aos domingos fechada para lazer. Promovida pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), a corrida faz parte da programação da VI Semana Nacional Antidrogas, aberta na última sexta-feira e com eventos previstos em todo o País.

Segundo o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, da Presidência da República, general Jorge Armando Félix, o objetivo é apontar a prática do esporte como alternativa para o uso das drogas. ?No combate às drogas temos a vertente da redução da oferta e a redução da demanda. O foco da Senad está na redução da demanda, por isso utilizamos o instrumento da prática esportiva?, disse Félix.

O ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, que também participou da corrida, destacou que além do combate às drogas, o evento quer chamar atenção para a importância da prática dos esportes em qualquer idade. ?Já é fato que os hormônios liberados quando se pratica esporte provocam uma alegria e um sentido de bem-estar que pode fazer as pessoas vencerem o desejo da droga. Mas é importante saber que isso é válido para qualquer pessoa, em qualquer idade e em qualquer condição de vida, porque nos dá mais qualidade de vida?, lembrou Agnelo.

A premiação foi divivida nas categorias homens, mulheres, crianças e portadores de deficiências física e mental.