Brasília

– Uma corrida indígena de toras abrirá às 9h de hoje, na Esplanada dos Ministérios, o Grito do Cerrado – uma série de manifestações e eventos culturais em defesa do bioma. De acordo com a organização do Grito, índios das etnias timbira e xavante vão passar toras de buriti de mão em mão do Ministério do Meio Ambiente até o Congresso Nacional. Cerca de 500 pessoas de outros estados chegaram anteontem a Brasília para participar da manifestação, que termina amanhã, Dia Nacional do Cerrado. Fazem parte do grupo moradores de comunidades de quilombos, índios e representantes de populações tradicionais, reconhecidos como defensores do cerrado. A vegetação do cerrado cobre 14 estados, com uma extensão de 2 milhões de quilômetros quadrados. A antropóloga Mônica Nogueira diz que a alta diversidade biológica da área está ameaçada.