Arquivo
Arquivo

A Comissão vai avaliar o diálogo dos pilotos do jato Legacy, que se chocou com o Boeing da Gol em setembro.

Após acordo, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Crise Aérea aprovou na tarde desta terça-feira (10) oito requerimentos, entre eles o pedido do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para obter o áudio da caixa-preta do jato Legacy que se chocou com o Boeing da Gol, em setembro do ano passado, deixando 154 mortos. "O áudio é fundamental para apurar as causas do acidente", considera Cunha.

O deputado Geraldo Thadeu (PPS-MG) pede, em outro requerimento aprovado pela CPI, as recomendações de segurança expedidas pelo Comando da Aeronáutica após o acidente da Gol. Outros dois requerimentos, do deputado Miguel Martini (PHS-MG), são para informações da Comissão Técnica de Coordenação de Atividades Aéreas (Cotaer) e do Conselho de Aviação Civil, especialmente resoluções, atas e documentos desde o ano passado.

Avião presidencial

Quatro dos requerimentos aprovados são do relator, deputado Marco Maia (PT-RS). Ele pede à Aeronáutica informações sobre as investigações do incidente, ocorrido em junho de 2002, envolvendo o avião oficial do então presidente Fernando Henrique Cardoso e uma aeronave Fokker 100 da companhia TAM.

Marco Maia ainda requer informações à Federação Internacional de Controladores de Tráfego Aéreo (Ifatca), à Organização Internacional de Aviação Civil e ao Comando da Aeronáutica sobre relatório da Ifatca com as conclusões das investigações sobre o acidente com o Boeing da Gol.