Assim como a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo do Senado, a CPI criada na Câmara para investigar a crise no sistema aéreo deverá concluir que o acidente com o avião da Gol foi resultado de sucessivas falhas humanas. A informação é do presidente da CPI, deputado federal Marcelo Castro (PMDB-PI). Segundo ele, o relatório final será apresentado em setembro.

?No momento, o que nos parece bastante claro é que não foi problema de equipamento, os equipamentos estavam funcionando, são de boa qualidade, na verdade foram falhas humanas sucessivas que ocorreram, mas nós vamos deixar para dizer exatamente que falhas foram essas no relatório final?, disse Castro.
 
O boeing da Gol caiu em 29 de setembro do ano passado, após se chocar no ar com um jato Legacy. As 154 pessoas a bordo do avião da Gol morreram durante o acidente. Os pilotos do Legacy conseguiram fazer um pouso de emergência e nenhum dos ocupantes ficou ferido. 

?No relatório final daremos nossa opinião conclusiva do que ocorreu com o acidente da Gol, quem foram os culpados, quais as providências que não foram tomadas no tempo hábil e o que realmente ocasionou esse desastre, que foi o maior da aviação brasileira?, disse o presidente da CPI da Câmara.

O relatório da CPI do Apagão Aéreo do Senado, aprovado no dia 6 deste mês, aponta que sete falhas humanas resultaram no acidente.