Brasília – O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), aceitou o pedido de prorrogação dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo por 30 dias. Assim, os trabalhos vão prosseguir até o final de setembro.

A informação foi dada nesta terça-feira (21) pelo presidente da comissão, Marcelo Castro (PMDB-PI), durante sessão. Depois, o secretário-geral da Casa, Mozart Viana, disse que o pedido foi enviado à Mesa Diretora na última sexta-feira (17) e confirmou que a decisão de prorrogar a CPI "já está valendo".

Normalmente, segundo Viana, o requerimento precisaria passar pelo plenário. Mas enquanto isso não acontece, já que a pauta está trancada por medidas provisórias, fica valendo a decisão do presidente. O plano da comissão é tomar depoimentos até 15 de setembro e entre os dias 16 e 30, elaborar e votar o relatório final.