A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo do Senado realizará três reuniões nesta semana. A de maior destaque é o depoimento do novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, marcado para quarta-feira. A CPI deve se concentrar na apuração de supostas irregularidades nas obras da Infraero. Para isso, foram convocados também 14 procuradores da República.

De acordo com o relator da CPI, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), os procuradores devem falar sobre as auditorias feitas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) relativas a irregularidades em obras de diversos aeroportos do País. Segundo Demóstenes, há "fortes indícios" de crimes de corrupção, improbidade administrativa e superfaturamento de preços na Infraero.

A de maior destaque será a da próxima quarta-feira, quando deverá comparecer à comissão o novo ministro da Defesa, Nelson Jobim.