A Justiça de Guarulhos, na Grande São Paulo, aceitou na terça-feira (16) a denúncia em que o pagodeiro Evandro Gomes Correia Filho, de 35 anos, é acusado de homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e uso de recurso que impossibilita a defesa da vítima) contra a ex-mulher e tentativa de homicídio contra o filho. O juiz Leandro Bittencourt Cano decretou ainda a prisão preventiva do músico alegando que “o acusado está envolvido em crimes de extrema gravidade, demonstrando insensibilidade moral e enorme periculosidade.”

No dia 18 de novembro, o filho dele e a ex-mulher caíram do terceiro andar do prédio onde moravam. O pedido de prisão, segundo o juiz, “visa impedir que o réu impeça a produção de provas, ameaçando testemunhas, apagando vestígios do crime, destruindo documentos, e etc”. Os advogados de defesa não quiseram se pronunciar sobre a decisão. As informações são do Jornal da Tarde.