Em uma nova vistoria realizada na manhã de hoje, a Defesa Civil municipal informou que não há risco iminente de desabamento no condomínio formado por prédios residenciais e pelo Tijuca Off Shopping, na zona norte da cidade.

Em março, a própria Defesa Civil identificou em laudo intervenções estruturais que poderiam levar ao “colapso das estruturas”.

A Justiça do Rio determinou a evacuação das alas residenciais e comerciais na última terça-feira. Em duas semanas, caso a ordem não seja atendida, a polícia pode ser acionada para retirar moradores e lojistas.

A origem do problema estaria em uma obra irregular feita pela administração do condomínio. Em outubro, a construtora Sá Cavalcante, responsável pelo imóvel, iniciou obra para converter o playground do condomínio em garagem. Moradores dizem que apartamentos foram vendidos com vaga na escritura, mas o espaço original não comportava carros de todas as unidades.

Durante as obras, vigas estruturais de concreto armado foram cortadas para que fossem fixadas estruturas para sustentar as rampas de acesso à nova garagem, diz o laudo. Isso levou ao embargo do trabalho em 27 de outubro.

O documento, datado de março e anexado ao processo, aponta o corte das vigas, “inclusive com rompimento de armadura para passagem das vigas da estrutura da rampa [da futura garagem]”.