A Delta Air Lines anunciou hoje que vai investigar como agulhas de costura foram parar em sanduíches distribuídos durante voos da companhia aérea americana que iam da Holanda aos Estados Unidos.

As agulhas foram encontradas em seis lanches distribuídos em voos que partiram, no último domingo, do aeroporto Schiphol, em Amsterdã, para as cidades americanas de Atlanta, Seattle e Minneapolis, disse a porta-voz da Delta, Kristin Baur.

Baur afirmou que um dos passageiros ficou ferido, mas não aceitou receber tratamento. A empresa substituiu os sanduíches por pizzas pré-prontas em seus voos de Amsterdã.

Dois passageiros encontraram agulhas em seus lanches em um voo para Minneapolis e outro, em um voo para Atlanta. Um agente federal encontrou um sanduíche com uma agulha em um outro voo para Atlanta e inspeção feita pela Delta reportou objetos em dois sanduíches que seriam distribuídos em um voo para Seattle.

O passageiro James Lee Tonges afirmou hoje que chegou a morder o sanduíche e pensou, inicialmente, ser um palito de dente. “Quando eu tirei, vi que era uma agulha de cerca de 2,5 cm”, contou ao programa “Good Morning America”, da rede de TV ABC.

“A Delta está levando este assunto muito a sério e está cooperando com as autoridades locais e federais para que investiguem o incidente”, disse a companhia aérea, em um comunicado.

A empresa disse ter tomado medidas “imediatamente” com relação ao encarregado da produção dos alimentos distribuídos nos voos em Amsterdã “para garantir a segurança e a qualidade dos alimentos”.

A Delta destacou que exige que todos os seus fornecedores de alimentos cumpram rígidos critérios porque a segurança dos passageiros e da tripulação é “a prioridade número um”.

Gate Gourmet, a companhia que fez os sanduíches, também disse que iniciou uma investigação sobre o ocorrido.

“As autoridades envolvidas têm todo o nosso apoio e estamos trabalhando estreitamente com nossos clientes para aumentar nossos controles e procedimentos de segurança”, indicou.

Criminal

A companhia vai ser investigada criminalmente em Atlanta, onde fica sua sede. O agente especial do FBI (polícia federal americana) Stephen Emmett confirmou a investigação, mas não quis dar mais detalhes.

Por sua vez, a Administração de Segurança no Transporte disse que notificou todas as companhias aéreas dos EUA com voos de Schiphol para garantir que estão cientes do incidente.

“A TSA segue vigiando de perto a revisão do ocorrido, assim como os protocolos de segurança levados adiante pela companhia aérea e pelas autoridades do aeroporto”, disse, em um comunicado.