Brasília – O presidente da Câmara, João Paulo Cunha, disse ontem que os deputados que faltaram às sessões de anteontem e de ontem terão seus salários descontados. João Paulo havia convocado sessões deliberativas para esses dois dias para tentar destrancar a pauta da Câmara, mas não houve quórum. “Quem não registrou presença vai ter o salário cortado”, afirmou. A Ordem do Dia foi cancelada por falta de quorum para o início da discussão e votação de matérias. Com essas votações, João Paulo pretendia desobstruir a pauta da Câmara, antes do feriado de Tiradentes, hoje. Sete medidas provisórias já estão com prazo de votação vencido e, na próxima semana, mais duas vencerão. As votações foram transferidas para a próxima semana. Ontem, apenas 211 deputados compareceram à Câmara. O quórum mínimo exigido para iniciar a ordem do dia é de 257. Anteontem 256 deputados compareceram.