Brasília – Um grupo de deputados procurou o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, para pedir providências contra a atitude de seguranças do Senado que tentaram impedir a entrada no plenário para participar da sessão em que está sendo votado o pedido de cassação do presidente da Casa, senador Renan Calheiros.

?Foi um absurdo o que aconteceu. Houve um momento de truculência que não teria acontecido se o voto fosse aberto?, afirmou o deputado Ivan Valente (P-SOL-SP).

Mesmo com a liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) que garantiu a 13 deputados o livre acesso ao Plenário do Senado e presença na sessão, o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) foi empurrado por um segurança e na porta do plenário Senado e impedido de entrar.

Ao ver a cena, o deputado Raul Jungmann (PPS-PE), também beneficiado pela liminar, partiu em defesa de Gabeira e deu um soco no segurança. Jungmann precisou ser contido pelas pessoas que estavam no corredor.