A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) faz nesta quinta-feira, 7, uma operação para desmontar um suposto esquema de concessão irregular de alvarás para obras em pelo menos duas regiões de Brasília. O ex-governador do Distrito Federal e empresário Paulo Octávio tem mandado de condução coercitiva e deve prestar depoimento ainda na tarde desta quinta-feira, na capital federal.

De acordo com os investigadores, Octávio será ouvido na condição de testemunha. Ele é dono de uma construtora que tem empreendimentos que receberam autorizações das administrações investigadas. Na a manhã desta quinta, foi preso o administrador regional de Águas Claras, cidade-satélite do Distrito Federal, Carlos Sidney de Oliveira. O administrador de Taguatinga, outra cidade-satélite, Carlos Jales, também tem mandado de prisão expedido, mas é considerado foragido.

De acordo com a PCDF, as administrações regionais concediam licença administrativa sem cumprir exigências legais, supostamente em troca de vantagens. Na casa de Oliveira, foram apreendidos R$ 50 mil. Ouvido pela Polícia Civil, ele alegou que o dinheiro provém do salário como funcionário público distrital.