Brasília – A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) lançou nesta terça-feira (22), em Salvador, dois selos comemorativos dos 200 anos da chegada da família real portuguesa ao Brasil. Participaram da cerimônia representantes dos governos do Brasil e de Portugal, além de dirigentes dos Correios. O lançamento dos selos marca o início das comemorações da transferência da corte portuguesa para o Brasil. Em Portugal, a cerimônia será amanhã (23), no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

Os selos, criados pelo artista português José Luís Tinoco, retratam a chegada da família real e o desenvolvimento ocorrido no país a partir daí. ?A imagem dos selos tem continuação. Não é uma imagem só, são chamados setenant. Na seqüência, lançaremos os selos comemorativos dos 200 anos da abertura dos portos, do comércio exterior, do Banco do Brasil", informou Paulo Ferri, analista dos Correios.

Ferri lembrou que, neste ano, também vão comemorar 200 anos a Faculdade de Medicina da Bahia e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (em fevereiro); o Corpo de Fuzileiros Navais, a Polícia Civil e os Dragões da Independência (em março); a  Justiça Militar no Brasil (em abril); a Imprensa Nacional (em maio); o Jardim Botânico do Rio de Janeiro (em junho).

"No mês de agosto, vamos emitir um selo retratando a influência portuguesa na gastronomia brasileira, também dentro da série dos 200 anos. O último selo vai ser lançado em novembro, comemorando os 200 anos do Regulamento Provisional da Administração Geral dos Correios?, disse Ferri.

A família real portuguesa chegou ao Brasil no dia 22 de janeiro de 1808, para não aderir ao Bloqueio Continental, imposto pelo imperador francês Napoleão Bonaparte. O bloqueio consistia em impedir o acesso de navios da Inglaterra a portos dos países então submetidos ao domínio da França.

Para o professor Ubiratan Castro, da Universidade Federal da Bahia e diretor da Fundação Pedro Calmon, a chegada da família real foi decisiva para o desenvolvimento brasileiro. ?O Brasil passou a ser uma monarquia. Dom João assinou a Carta Régia, liberando o comércio brasileiro exterior, criou a primeira Faculdade de Medicina no país", ressaltou o professor. Segundo ele, a vinda da família real representa "o ponto de partida do que se pode chamar de um processo de construção de um estado nacional brasileiro?.

Os selos lançados nesta terça-feira pelos Correios têm valor facial de R$ 2,00 e tiragem inicial de 1 milhão de exemplares.