Os guardas civis metropolitanos de São Paulo tentarão fazer um acordo com a Prefeitura no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região durante uma audiência de conciliação marcada para a próxima terça-feira. Segundo informações do Sindicato dos Guardas Civis Metropolitanos da Cidade de São Paulo (Sindguarda), até a tarde de hoje a Prefeitura não havia atendido às reivindicações de aumento salarial de 17,40% e melhores condições de trabalho dos grevistas e se recusou a se reunir com os profissionais.

Os guardas civis fizeram uma assembleia no início da tarde de hoje e decidiram continuar em greve até que haja negociação. Desde às 7 horas, cerca de mil guardas civis metropolitanos se concentravam no Viaduto do Chá, no centro de São Paulo, em frente ao gabinete do prefeito Gilberto Kassab.