O presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Silvio Crestana, pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma adição de R$ 500 milhões ao orçamento da estatal até 2010. Em balanço feito recentemente aos funcionários, Crestana afirmou que o orçamento executado pela Embrapa foi de R$ 1,1 bilhão em 2007.

"O que estamos propondo é que a Embrapa recupere a parte do orçamento que já teve em 1996, e isso acaba gerando um impacto nesses próximos três anos de R$ 500 milhões, que seria o crescimento necessário em termos financeiros. Em termos de quadros de recursos humanos, entendemos que precisamos sair de um quadro de 8,6 mil para um quadro de 10 mil empregados", disse Crestana, durante o encontro com Lula.

Estes recursos adicionais seriam destinados, entre outros fins, para as ações de revitalização do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária. Crestana afirmou que o presidente vai estudar o pedido e que a negociação para ampliar os recursos deverá envolver os ministérios da área econômica e da Agricultura. A expectativa do presidente da Embrapa é de que em abril o aumento possa ser anunciado por ocasião da comemoração dos 35 anos da estatal. No encontro, o presidente da Embrapa apresentou ao presidente Lula as metas da empresa para os próximos três anos.

Na próxima semana, Crestana e o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, encaminharão oficialmente a proposta e deverão conversar com o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, para detalhar o cronograma e as metas previstas.