O relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao Orçamento 2005 recebeu 8.268 emendas parlamentares no valor total de R$ 77,9 bilhões, nas modalidades estadual, regional, de comissão e individual. Só as emendas individuais foram 7.600, envolvendo recursos de R$ 2,07 bilhões. As bancadas que mais apresentaram sugestões foram as do Rio de Janeiro (R$ 5,58 bilhões) e São Paulo (R$ 3,68 bilhões).

Esses números foram apresentados pelo presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), deputado Paulo Bernardo (PT-PR), durante entrevista coletiva em que fez um balanço das emendas orçamentárias, cujo prazo de apresentação terminou ontem. Segundo Bernardo, a expectativa é de que o relator atenda a cerca de 10% do total de recursos propostos pelos parlamentares.

Bernardo informou que o relator vai fazer um remanejamento dos recursos orçamentários para liberar cerca de R$ 10 bilhões, a serem usados no atendimento de emendas parlamentares, no aumento do salário mínimo, na compensação aos estados pelas perdas com o ICMS sobre produtos exportados (Lei Kandir) e na correção da tabela do Imposto de Renda.