Inconformado com a lentidão das investigações sobre o estupro da filha, um empresário de Birigui (507 km de SP) buscou provas por conta própria. Depois de sete anos de buscas, ele conseguiu que o acusado fosse preso em Portugal neste mês.

O crime ocorreu em 2005, quando a filha do empresário tinha 20 anos. Ela estava com o namorado em uma avenida da cidade, quando dois assaltantes abordaram o carro e levaram o casal para uma rua vazia, onde a garota foi estuprada.

Segundo o advogado da família, Sebastião dos Santos, quatro homens eram suspeitos pelo crime. Exames chegaram a ser feitos com três deles, mas antes de fazer os testes o suspeito Alexandre Oliveira conseguiu fugir para Portugal.

“Ele [pai] nunca desistiu, e a família é simples, foi um esforço considerável. A investigação ficou mais lenta, mas toda vez que a gente conseguiu novos dados, passamos para a Justiça”, disse o advogado. Segundo Santos, a ex-mulher do suspeito permitiu em 2009 que fossem feitos exames de DNA com material do filho que ela teve com Oliveira, na época com seis anos. Com os resultados, a Justiça de Birigui expediu um mandado de prisão em julho de 2010.

“Nesses dois anos, o sujeito mudou de casa muitas vezes. A gente conseguia um endereço, chegava lá ele não estava mais. Até que, enfim, foi pego”, afirmou Santos. A Interpol (polícia internacional) prendeu Oliveira no último dia 18. Segundo informações do Fórum de Birigui, já houve pedido de extradição, mas ainda não há definição sobre o caso. Enquanto isso, ele continua detido em Lisboa.