O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi pressionado nesta terça-feira (1º) pelos empresários, durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), para que não deixe o Banco Central elevar os juros para conter a demanda e reduzir as pressões inflacionárias. ?Não nos decepcione, presidente?, chegou a pedir o consultor Antoninho Marmo Trevisan.

Ao fazer seu pedido a Lula, de quem foi aliado de primeira hora, Trevisan recorreu a uma imagem usada pelo próprio presidente. No passado, Lula disse que queria o CDES fazendo o mesmo que sua mulher Letícia, que regava um pé de jabuticaba em sua casa de São Bernardo, para que ele desse frutas. ?Nós regamos a planta, presidente, e na hora que ela vai dar uma bacia de jabuticabas, nós não podemos ficar apenas com os caroços?, afirmou, numa referência ao aumento dos juros.

Trevisan disse que o governo não pode ?cometer o mesmo erro de 2004?, quando o Banco Central elevou a taxa de juro para esfriar a economia e, dessa forma, debelar pressões inflacionárias. ?Naquela época, a política monetária jogou por terra o crescimento. Por que deixar cometer de novo essa ousadia??, questionou. ?Não estamos enxergando nenhum ponto de ruptura da economia (que justifique a elevação dos juros)".