O secretário da Educação, Herman Voorwald, disse que o Estado vai pedir a reintegração de posse de todas as escolas ocupadas por alunos contrários à reorganização da rede apresentada pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB). Ele afirmou que tem a obrigação de acionar a Justiça.

Voorwald fez nessa terça, 17, uma coletiva de imprensa. “Nosso compromisso é com os alunos e pais. Muitos precisam de certificados de conclusão, e os documentos dos alunos e professores estão nas escolas.”

Apesar de informar que o governo não voltará atrás das decisões anunciadas, o secretário diz que manterá o diálogo. “O que farei é dialogar até o limite com os alunos. Havendo pauta, o secretário se compromete a analisar”, disse. “Política pública de Educação é atribuição do Estado”, disse ele, referindo-se à reorganização – que vai fechar 93 escolas e transformar unidades em ciclo único. Desde o anúncio do projeto, estudantes têm realizado manifestações e reclamado de que não foram ouvidos.

O secretário criticou a participação nas ocupações de movimentos que não têm ligação com os estudantes. “Não aceito que movimentos que não têm nada a ver com a Educação estejam impedindo os alunos de completarem seus anos letivos.” Parte das ocupações foi organizada pelo Movimento de Trabalhadores Sem Teto (MTST).

A secretaria deve publicar nesta quarta, 18, resolução garantindo 200 dia letivos. Caberá às unidades decidir sobre as reposições.