Brasília – A população rural brasileira foi reduzida em mais de um terço nos últimos 30 anos, enquanto o número de crianças do campo matriculadas no ensino fundamental cresceu 21%. No entanto, apesar dos avanços, as diferenças educacionais mostram que a área rural ainda é um mundo muito diferente da cidade. Dados analisados pelo Inep mostram que 28% dos jovens acima de 15 anos no campo ainda são analfabetos – dois terços a mais do que o índice registrado nas cidades. A escolaridade dos jovens no campo, apesar de ter mais do que dobrado nos últimos 30 anos, ainda é a metade da população urbana. Na cidade, em média, a população tem 7 anos de estudo. No campo, 3,4 anos.