O ex-advogado do cantor Belo, Sylvio Guerra, será julgado amanhã pelo Tribunal de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ). O advogado é acusado de infringir o Estatudo da Advocacia e ao Código de Ética do Advogado ao simular um pedido de propina por autoridades da Secretaria de Segurança ao seu cliente.
A sessão é secreta e, dependendo do resultado, o advogado poderá ser suspenso preventivamente por até 90 dias. Na época, Sylvio Guerra alegou que a simulação seria a única forma de receber seus honorários, cerca de R$ 100.000. Para o presidente da OAB, Otávio Gomes, a atitude do advogado não tem explicação.
– Honorários não pagos são cobrados na Justiça – disse Gomes. (Fonte: AG)