Porto Alegre – O coronel Gerson Nunes Pereira, ex-comandante da Brigada Militar (a Polícia Militar gaúcha), foi preso ontem. Ele foi conduzido ao 4.º Regimento de Polícia Montada, no bairro Partenon, em Porto Alegre. A Justiça Militar do Rio Grande do Sul havia decretado anteontem a prisão do ex-comandante. Ele atuou no comando da corporação durante o mandato do então governador Olívio Dutra (PT), hoje ministro das Cidades. A decisão se baseia no processo movido pelo coronel João Alberto Monteiro no Ministério Público. Monteiro acusa Pereira de abuso de autoridade por ter sido afastado da condução do inquérito sobre a depredação do relógio alusivo aos 500 anos do Brasil, instalado na Estância da Harmonia, no Centro de Porto Alegre. Na época, Monteiro responsabilizou oficiais da Brigada Militar pela depredação do monumento, já que não houve repressão aos vândalos que atearam fogo no relógio.