Um exame de DNA permitiu a identificação do corpo do analista de sistemas Bruno Charles Gitahy, de 25 anos, a 16ª vítima identificada do desabamento de três prédios ocorrido na avenida 13 de Maio, no centro do Rio de Janeiro, no dia 25 de janeiro. A identificação, divulgada ontem à noite pela Polícia Civil do Rio, é a primeira feita por meio de exame de DNA.

Bruno frequentava um curso na empresa TO Tecnologia Operacional no momento do acidente. Segundo a Polícia Civil, a identificação foi feita a partir de uma das 20 partes de corpos recolhidos em meio aos escombros do prédio. Dois corpos continuam sem identificação no Instituto Médico Legal. Cinco pessoas ainda estão desaparecidas.