O Facebook removeu na quinta-feira, 03, publicações consideradas ofensivas feitas em defesa da modelo e apresentadora de TV Luize Altenhofen após ordem judicial. Caso não cumprisse a determinação do juiz Régis Rodrigues Bonvicino, da 1ª Vara Cível de São Paulo, a rede social poderia ser retirada do ar nesta sexta-feira, 04. “Uma vez informado o conteúdo ilegal, a ordem foi cumprida”, informou o Facebook.

A empresa alegava na quinta-feira à tarde que não havia recebido nenhum endereço com o conteúdo questionado pelo autor da ação, o cirurgião dentista Eudes Gondim Júnior. A confusão começou no início deste ano, quando Luize teria feito supostos comentários em redes sociais contra ele por ter agredido seu pitbull. O cão, segundo Gondim, teria invadido o jardim de sua casa, no Butantã, zona oeste da capital paulista.

O advogado do dentista, Paulo Roberto Esteves, disse que o cão teria ameaçado os filhos de Gondim, que para defendê-los usou uma barra de ferro. Luize teria se vingado, segundo Esteves, ao lançar seu carro contra o portão da casa e ao reclamar do conflito na rede social.

O advogado de Luize, Luiz Otavio Boaventura Pacífico, afirmou que contestou a ação movida por Gondim. “Pedi dano material porque esse vizinho deu uma ‘paulada’ na cabeça do cachorro, um pitbull que ficou cego. Entrei com um pedido de dano material por tudo que ela gastou com o cão e por dano moral, porque ela ficou muito abalada”, disse. Luize emitiu ontem uma nota na qual afirmou que “os comentários ofensivos foram desferidos por usuários da rede”, com os quais não têm vínculo.