Salvador – Em plena segunda-feira, dia normal de trabalho, a tradicional Festa de Iemanjá, a rainha das águas, realizada no Bairro do Rio Vermelho, na orla marítima de Salvador, atraiu perto de 50 mil pessoas ontem. Desde que os pescadores, que começaram a tradição há mais de 70 anos, brigaram com o padre da Igreja do Rio Vermelho na década de 60, o dia 2 de fevereiro é o único festejo apenas do candomblé do ciclo de festas do verão de Salvador. Mas o sincretismo é mantido pois a festa continua atraindo fiéis de praticamente todas as religiões e de vários Estados brasileiros.