Os estrategistas da campanha tucana à Presidência decidiram manter o confronto com o candidato petista, Luiz Inácio Lula da Silva, mas tanto o presidente Fernando Henrique Cardoso quanto o candidato José Serra (PSDB) serão poupados desta tarefa. Desde a reunião do conselho político da campanha com Fernando Henrique, no domingo, o tucanato concluiu que ?o atual e o futuro presidente? têm de ficar fora da pregação dos ?riscos? de uma eventual administração do PT por duas razões: Não levar o confronto para dentro do governo e evitar uma repercussão internacional negativa para o País.