O filho do senador Renan Calheiros, Renan Filho (PMDB), prefeito de Murici, foi à Juazeiro do Norte, no Ceará, para pagar promessa feita ao Padre Cícero quando soube da absolvição do pai. "Foi a vitória da verdade, contra a calúnia e a inveja", afirmou Renan Filho. Para ele, "foi feita justiça e Alagoas é quem sai ganhando com essa decisão histórica do Senado. Vamos mostrar ao Brasil que nossa luta sempre foi em defesa dos alagoanos", afirmou.

Em Murici, cidade natal dos Calheiros, amigos e correligionários do senador realizaram queima de fogos e distribuíram bebidas aos moradores, para comemorar a votação do Senado. "Estamos de alma lavada, nosso senador provou que não cometeu nenhuma irregularidade e que honra o mandato concedido pelo povo", afirmou a professora aposentada Benedita Rufino.

Oposição

Para o ex-deputado federal José Thomaz Nonô (DEM), a culpa pela absolvição de Renan é do PT. "Quando o partido do presidente da República liberou seus senadores para votar como quisessem, estava dando o sinal de que Lula estava apostando na absolvição de Renan", avaliou Nonô. "Infelizmente o Senado perdeu uma ótima oportunidade para refazer sua imagem", acrescentou. O ex-deputado federal João Lyra (PTB), que denunciou uma sociedade secreta com Renan, não quis comentar a votação do Senado.