O ortopedista Lídio Toledo de Araújo Filho, de 35 anos, filho do médico Lídio de Toledo, que trabalhou na Seleção Brasileira de Futebol, e a esposa dele, Silene de Araújo, de 33 anos, foram baleados ontem à noite no Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu por volta das 23 horas, quando o médico e sua mulher seguiam de carro no Alto da Boa Vista, no sentido da Barra da Tijuca. Lídio levou três tiros e está internado no Hospital do Andaraí. Seu estado de saúde é crítico. A mulher dele levou dois tiros e seu quadro também é grave.

A abordagem ocorreu no trecho inicial da via, que obriga os carros a reduzir a velocidade. Os criminosos, dois menores ocupando duas motocicletas, emparelharam com o carro da vítima, um Honda Fiat, que é de propriedade do pai da médico, apontaram armas e mandaram que Lídio parasse. Houve reação e os bandidos atiraram. Um motorista de táxi que presenciou a ação ajudou a socorrer o médico e a esposa.

O ortopedista Lídio de Toledo fazia parte da equipe brasileira que disputou a Copa do Mundo da França, em 1998, quando a seleção perdeu a final para os franceses e ficou com o vice-campeonato. Ele se envolveu na polêmica liberação do jogador Ronaldo Fenômeno para o jogo, apesar do atleta ter sofrido uma convulsão ainda na concentração momentos antes da partida.