Brasília – Mesmo depois das críticas feitas por governistas, o procurador-geral da República, Claudio Fonteles, reafirmou ontem que a cobrança da contribuição previdenciária dos servidores aposentados e dos pensionistas é inconstitucional. Em parecer enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira, o procurador-geral, que foi indicado para o cargo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já havia sugerido à Corte que suspenda a cobrança. Ontem ele afirmou que o parecer teve como base “valores básicos na construção de uma sociedade”.