Brasília– O procurador-geral da República, Cláudio Fontelles, surpreendeu os cerca de 60 profissionais que participam do 4.º Encontro Nacional dos Advogados da União, ao apresentar exemplo sobre as diferenças de decisões judiciais aplicadas para um cidadão comum e para um senador da República, como forma de reforçar a sua tese sobre a necessidade de servidores públicos saberem partilhar e agir sem distinção em qualquer tipo de procedimento.