A Força Nacional de Segurança Pública vai permanecer por mais 90 dias, contados a partir de hoje (18), no Entorno do Distrito Federal, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União. A determinação é do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O prazo poderá ser novamente prorrogado. O pedido de manutenção partiu do governador do Estado de Goiás, Marconi Perillo. A Força Nacional vai exercer atividades e serviços que visem à preservação da ordem pública, em apoio à polícia ostensiva e judiciária.

A Força Nacional de Segurança Pública vai permanecer também nas regiões de fronteiras dos estados do Amapá, Pará, de Roraima, do Amazonas, Acre, de Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Paraná e de Santa Catarina. Segundo portaria publicada no Diário Oficial da União, a permanência ocorre em caráter esporádico e planejado, dentro da política da Estratégia Nacional de Fronteira.

O objetivo é atuar no combate ao tráfico de drogas e de armas, à entrada de produtos ilícitos, à saída irregular de riquezas e a crimes conexos. A Força Nacional dará também apoio operacional para ação imediata nos casos em que forem detectadas práticas criminosas nas regiões de fronteiras desses estados.