Rio – O fotógrafo Osmir D?albuquerque Lima Neto foi condenado ontem a 32 anos de prisão por seduzir e fotografar menores em poses sensuais. Em 1996, ele chegou a lançar a revista “Quick New York Magazine, com fotos das crianças e adolescentes. As meninas eram abordadas em shopping centers com a promessa de que se tornariam modelos profissionais.

O fotógrafo está preso na carceragem do Ponto Zero, no centro do Rio. Lima Neto, de 37 anos, levava crianças e adolescentes até os estúdios que mantinha nos bairros de Botafogo e Ipanema, na zona sul do Rio. Ele lançou vídeos com imagens dos menores, vendidos em bancas de jornais. Na sentença que o condenou, de 66 páginas, o juiz Marco Couto, da 26.ª Vara Criminal da capital, destacou que as crianças aparentavam constrangimento nas imagens. Segundo a sentença, em algumas fotos, meninas puxavam a saia para baixo. Chamada a depor, uma das vítimas ficou tão abalada ao ver o fotógrafo na sala de audiências que pediu ao juiz para que ele fosse retirado do local.