Rio

– O cineasta Cacá Diegues é um dos mais ferrenhos críticos do projeto de criação da Agência Nacional do Cinema e do Audiovisual (Ancinav), que o ministro da Cultura, Gilberto Gil, apresenta à Comissão de Educação e Cultura do Senado na terça-feira. Mas anteontem ele deixou essas questões de lado e foi prestigiar a estréia carioca do amigo de mais de quatro décadas, com o show Eletroacústico, no Canecão.

Cercados de gente famosa, como Vera Fisher, Carolina Dieckman, Lenine e outros, eles trocaram abraços e elogios. Na saída, Cacá explicou-se: “Não tenho nada contra o Gil, tenho é contra essa lei da Ancinav”, disse. O show Eletroacústico foi gravado para lançamento em CD e DVD, com arranjos feitos para dançar e pular muito.

O roteiro foi o mais político dos shows recentes do ministro-compositor. No repertório, predominaram músicas antigas dele, de Chico Buarque, Bob Marley e Luiz Gonzaga. Havia apenas uma inédita, ?La Lune de Goré?, em francês, parceria com José Carlos Capinan, com quem compôs também ?Soy Loco por ti América?, nos anos 60, homenagem a Che Guevara.