O governo Geraldo Alckmin (PSDB) recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para prosseguir com o projeto de ampliação do Porto de São Sebastião, bloqueado desde julho de 2014 por uma liminar. O Estado de São Paulo e a Companhia Docas de São Sebastião encaminharam ao presidente do STJ, Francisco Falcão, o pedido, dizendo que a liminar causa “grave lesão” à ordem e à economia pública. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.