O governo de São Paulo informou hoje que vai indenizar a família do motoboy Alexandre Menezes dos Santos, de 25 anos, morto em 8 de maio, após ser espancado no bairro Cidade Ademar, na zona sul da capital paulista. Quatro policiais militares do 22º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano suspeitos de cometerem o crime estão presos no Presídio Romão Gomes. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o governador Alberto Goldman assinou ontem o decreto que autoriza o pagamento de indenização à família da vítima.

Os policiais são investigados em dois inquéritos policiais: um instaurado pela Polícia Civil, que pode culminar com a denúncia de homicídio doloso; e outro pela Polícia Militar, cujo desfecho pode ser a expulsão dos soldados do quadro da corporação. Os comandantes do batalhão e companhia aos quais pertenciam os policiais militares foram afastados de seus cargos.