A greve dos Correios foi suspensa em todo o País pelos funcionários que decidiram aceitar a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST). O acordo prevê o fim da paralisação até e a prorrogação do contrato de trabalho até o julgamento do dissídio da categoria marcado para 2 de outubro.

+Leia também: Governo volta atrás e não vai acabar com a licença-prêmio

Os funcionários cruzaram os braços no dia 10 de setembro e decidiram retornar ao trabalho com assembleias realizadas em diversos estados na noite de terça-feira (17). O ministro do TST Maurício Godinho Delgado já havia decidido no último dia 12 que 70% dos funcionários dos Correios voltassem às atividades. Em nota, os Correios afirmam que o fim da paralisação era condição para a prorrogação do acordo coletivo até o dissídio.

Mega Sena pode pagar R$ 120 milhões para acertadores. Sorteio é hoje!