A paralisação dos fiscais federais agropecuários entra hoje (25) no segundo dia e não há, até o momento, sinais de interrupção do movimento. Sem uma nova proposta do governo para reajuste salarial, a categoria ficará de braços cruzados até sábado (28). A idéia é fazer paralisações em dias alternados na próxima semana.

De acordo com informações preliminares da Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa), os fiscais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro Minas Gerais, Espírito Santo, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Amazonas cruzaram os prazos ontem. São 3.060 fiscais em todo o País.

Os fiscais são responsáveis pela fiscalização das cargas que transitam pelos portos brasileiros. São 16 pontos de entrada e saída de cargas no Rio Grande do Sul. O Porto de Itajaí, que fica em Santa Catarina, é o principal ponto de exportação de carnes do País.