Mais duas mortes em decorrência da gripe A (H1N1), a gripe suína, foram confirmadas ontem no Paraná. O primeiro caso é de uma mulher de 52 anos, moradora de Londrina, no norte do estado. Ela faleceu no Hospital Mater Dei, por volta das 18h de sexta-feira. O segundo caso é de uma criança de oito anos, que morreu no dia 11 de agosto no município de Marechal Cândido Rondon, no oeste paranaense. Porém, o exame que confirmou que a criança morreu por conta da gripe suína ficou pronto somente ontem.

No caso da mulher de Londrina, a assessoria do Mater Dei divulgou que o exame ficou pronto na sexta-feira mesmo. Ainda de acordo com a assessoria, a mulher, que era funcionária pública, estava internada desde o dia 3 de agosto e foi para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia 6. Com este caso, sobe para 3 o número de mortes ocorridos em Londrina, sendo que apenas este último foi de uma moradora da cidade.

Já em relação à criança de Marechal Cândido Rondon, a prefeitura da cidade informou que trata-se do primeiro óbito no local. A prefeitura lembrou ainda que a decisão sobre a volta às aulas na cidade deve ser tomada hoje, em uma reunião. Com as duas mortes, sobe pra 81 o número de óbitos pela gripe suína no Paraná.