A presidente nacional do PSOL, a ex-senadora Heloísa Helena, lamentou, em entrevista à rádio CBN nesta quinta-feira (5) a renúncia do senador Joaquim Roriz (PMDB-DF) para escapar de um processo de cassação. "O fundamental era que nos tivéssemos conseguido instaurar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), porque quebra sigilo bancário, fiscal e telefônico", disse ela.

Heloísa adiantou ainda que, por enquanto, não poderia dizer se o PSOL pretende apresentar uma representação contra o primeiro suplente de Roriz, Gim Argello (PTB-DF), acusado de irregularidades em investigação da Polícia Civil do Distrito Federal na Operação Aquarela.