Quatro anos depois de ter feito vasectomia, o caminhoneiro capixaba Geraldo Betollo, de 52 anos foi surpreendido com a notícia que a esposa estava grávida. A surpresa foi maior ainda ao descobrir que ela esperava gêmeos.

Os irmãos Esther e Isaac nasceram no dia 10 de março de 2013 plenamente saudáveis. Ele conta que ficou sempre do lado da esposa Vanedi Aparecida Ferreira da Silva, de 40 anos, até porque o exame de DNA que ele fez depois dos filhos nascerem confirmou que os bebês eram mesmo dele.

Geraldo partiu então para investigar o que havia dado com a cirurgia. Nos exames em que ele fez para saber se ainda possuía espermatozóides, o resultado era sempre negativo. O caminhoneiro contou que fez mais de seis espermogramas, exames que avaliam a fertilidade do homem. Também passou por mais de dez urologistas diferentes para tentar descobrir o que aconteceu. Mas nenhum deles conseguiu explicar.

O casal já tinha dois filhos: um de 14 anos e outro de quatro anos. Os gêmeos, que viraram o xodó da casa, estão com quatro anos. A supermãe Vanedi está casada há 20 anos com Geraldo. Ela atribui a um milagre o nascimento dos gêmeos “maravilhosamente perfeitos” e cheios de saúde. “Quando eles nasceram, agradeci muito e pedi perdão a Deus por tudo o que tinha dito sobre os bebês. Pensei até em abortar. Realmente não dá para entender como aconteceu. Todos os anos ele fazia exames e monitorava o nível de espermatozóides que tinha”, disse ao portal G1.

O presidente da Sociedade Brasileira de Urologia secção Espírito Santo, Alexander Hatsumura Casini, disse que é muito raro acontecer um caso como o do caminhoneiro Geraldo Betollo. “O mais comum de uma pessoa que fez uma cirurgia de vasectomia é a recanalização espontânea, onde volta a passar espermatozóides e a pessoas volta a engravidar a parceira”, explicou ao portal G1. Mas como isso se enquadra no caso do caminhoneiro em que todos os espermogramas atestam negativo?

Eduardo Marsiglia, outro urologista consultado pelo portal G1, dá uma pista. ele aconselha o caminhoneiro Geraldo a repetir o exame de espermograma para fazer uma avaliação mais profunda. Marsiglia diz que “não foi feito estudo do centrifugado para possível detecção de espermatozóides”, o que pode ter feito toda a diferença.